Ciclone® 48EC

Ciclone® 48EC
TipoCiclone® 48EC
ComposiçãoClorpirifós (=480 g/l)
Classe do ProdutoInseticida e acaricida
Tipo de FormulaçãoConcentrado Emulsionável (EC)
Tipo de FormulaçãoConcentrado Emulsionável (EC)
Número de registo no MAPA20716
Embalagem
20 Litros
FE430K430.41K
Bula659K658.65K
FISPQ889K889.13K
FE430K430.41K
Bula659K658.65K
FISPQ889K889.13K

Informação Toxicológica

Atenção

Harmful GSH Pictogram
CATEGORIA 4 - PRODUTO POUCO TÓXICO
Nocivo se ingerido; pode ser nocivo em contato com a pele; nocivo se inalado; provoca moderada irritação à pele.
Em caso de intoxicação contate o número de emergência da empresa 0800 701 0450.
Disque intoxicação Disque-Intoxicação: 0800-722-6001

Descrição do Produto

Resumo

CICLONE 48 EC é um inseticida-acaricida organofosforado pertencente ao Grupo 1B (Inibidores de Acetilcolinesterase) com ação de contato e ingestão indicado para o controle de várias pragas em diversas culturas.

Informações Complementares

Consultar o orgão competente do Estado ou Distrito Federal responsável pelo cadastramento de produtos.

Sobre a aplicação

Modo de Aplicação

O inseticida CICLONE 48 EC poderá ser aplicado através de equipamentos tratorizados e aeronaves agrícolas equipadas com barras e pontas específicas. Equipamentos de irrigação tipo pivôs centrais também poderão ser utilizados.

Aplicações terrestres:

Os parâmetros de aplicação através de equipamentos tratorizados, como tipo de pontas, pressão de trabalho, entre outros, deverão seguir as recomendações do modelo do pulverizador definido pelo fabricante e as recomendações do Engenheiro Agrônomo, seguindo as boas práticas agrícolas. Para o controle da lagarta do cartucho em milho e sorgo recomenda-se o uso de pontas tipo leque com jato dirigido sobre a linha da cultura.

As aplicações via equipamentos de irrigação tipo pivô central devem sempre: utilizar equipamentos de irrigação bem ajustados, que possibilitem cobertura uniforme do produto; utilizar sistemas de injeção completos e adequadamente calibrados, seguindo as orientações do fabricante; verificar as características da área a ser tratada, quantidade de produto necessária e a taxa de injeção; utilizar equipamentos de proteção individual.

Aplicações com aeronaves agrícolas:

Recomenda-se a utilização de barras com pontas específicas ou atomizadores rotativos do tipo “Micronair”, sempre procurando obter uma boa cobertura na aplicação. Toda aplicação com aeronave agrícola deve ser controlada/monitorada por GPS, não utilizar balizamento por bandeirinhas.

Modo de preparo da calda

Deve-se preparar a quantidade de calda suficiente para a aplicação.
Para preparar a calda, coloque a dose indicada de CICLONE 48 EC no pulverizador
com água até ¾ de sua capacidade e em seguida complete o volume agitando constantemente, mantendo o agitador ou retorno em funcionamento. A agitação deve ser constante durante a preparação da calda e aplicação do produto.

Manejo de Resistência

A resistência de pragas a agrotóxicos ou qualquer outro agente de controle pode tornar-se um problema econômico, ou seja, fracassos no controle da praga podem ser observados devido à resistência.

O inseticida Clorpirifós (CICLONE 48 EC) pertence ao grupo 1B (Inibidores de Acetilcolinesterase) e o uso repetido deste inseticida ou de outro produto do mesmo grupo pode aumentar o risco de desenvolvimento de populações resistentes em algumas culturas.

Para manter a eficácia e longevidade do Clorpirifós (CICLONE 48 EC) como uma ferramenta útil de manejo de pragas agrícolas, é necessário seguir as seguintes estratégias que podem prevenir, retardar ou reverter a evolução da resistência:

Adotar as práticas de manejo a inseticidas, tais como:

  • Rotacionar produtos com mecanismo de ação distinto do Grupo 1B. Sempre rotacionar com produtos de mecanismo de ação efetivos para a praga alvo.
  • Usar Clorpirifós (CICLONE 48 EC) ou outro produto do mesmo grupo químico somente dentro de um “intervalo de aplicação” (janelas) de cerca de 30 dias.
  • Aplicações sucessivas de Clorpirifós (CICLONE 48 EC) podem ser feitas desde que o período residual total do “intervalo de aplicações” não exceda o período de uma geração da praga-alvo.
  • Seguir as recomendações de bula quanto ao número máximo de aplicações permitidas. No caso específico do Clorpirifós (CICLONE 48 EC) , o período total de exposição (número de dias) a inseticidas do grupo químico dos 1B não deve exceder 50% do ciclo da cultura ou 50% do número total de aplicações recomendadas na bula.
  • Respeitar o intervalo de aplicação para a reutilização do Clorpirifós (CICLONE 48 EC) ou outros produtos do Grupo 1B quando for necessário;
  • Sempre que possível, realizar as aplicações direcionadas às fases mais suscetíveis das pragas a serem controladas;
  • Adotar outras táticas de controle, previstas no Manejo Integrado de Pragas (MIP) como rotação de culturas, controle biológico, controle por comportamento etc., sempre que disponível e apropriado;
  • Utilizar as recomendações e da modalidade de aplicação de acordo com a bula do produto;
  • Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para o direcionamento das principais estratégias regionais para o manejo de resistência e para a orientação técnica na aplicação de inseticidas;
  • Informações sobre possíveis casos de resistência em insetos e ácaros devem ser encaminhados para o IRAC-BR (www.irac-br.org.br), ou para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (www.agricultura.gov.br).

Quando houver recomendação/informações sobre MIP oriundas de pesquisa pública ou privada, as mesmas devem ser implementadas.

Intervalo de segurança

Cultura Intervalo

  • Algodão 21 dias
  • Batata 21 dias
  • Café 21 dias
  • Citros 21 dias
  • Milho 21 dias
  • Soja 21 dias
  • Sorgo 21 dias
  • Tomate 21 dias
  • Trigo 21 dias
  • Cevada 14 dias
  • maçã 14 dias
  • Feijão 25 dias
  • Pastagem 13 dias

Culturas Registradas

Culturas

AlgodãoBatataCaféCevadaCitrosFeijãoMaçãMilhoPastagensSojaSorgoTomateTrigo

Produtos relacionados

Aviso Legal

ATENÇÃO! ESTE PRODUTO É PERIGOSO À SAÚDE HUMANA, ANIMAL E AO MEIO AMBIENTE; USO AGRÍCOLA;VENDA SOB RECEITUÁRIO AGRONÔMICO; CONSULTE SEMPRE UM AGRÔNOMO; INFORME-SE E REALIZE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS; DESCARTE CORRETAMENTE AS EMBALAGENS E OS RESTOS DOS PRODUTOS; LEIA ATENTAMENTE E SIGA AS INSTRUÇÕES CONTIDAS NO RÓTULO, NA BULA E NA RECEITA; E UTILIZE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL.

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência, analisar o tráfego do site e veicular anúncios direcionados.

Ao clicar em Aceitar, você concorda com o uso de cookies de acordo com nossa Política de cookies .